segunda-feira, 28 de março de 2016

Canonização da Beata Elizabete da Trindade e Frei Maria Eugenio,ocd






Dois carmelitas franceses em breve subirão aos altares!

No dia 04/03/2016 o Papa Francisco aprovou o milagre após o qual se poderá marcar a data de canonização desta Carmelita Descalça. No mesmo dia o Papa aprovou também o milagre que permitira a beatificação do Padre Eugénio Maria do Menino Jesus, Carmelita Descalço francês fundador do instituto Notre-Dame de Vie.
 

Parabéns Santa Madre Teresa de Jesus!



Dom Alonso Sánchez de Cepeda assim escreveu em seu diário, ao narrar orgulhoso o nascimento de sua querida filha, para ele Teresa de Ahumada e Cepeda; para a Igreja e o mundo, Teresa de Jesus: "Aos vinte e oito dias do mês de março do ano de mil quinhentos e quinze, uma quarta-feira, nasceu Teresa, minha filha, às cinco horas da manhã, meia hora mais, meia hora menos, aos primeiros alvores do dia. O ângelus da aurora começou a soar na Igreja de São Domingos. Depois, repicaram todos os sinos de Ávila". Não conhecia ele os planos divinos que a tornariam a grande Teresa, doutora da Igreja, conhecida mundialmente, muito venerada e amada, mesmo depois de decorridos 501 anos.
Mas, como, após cinco séculos, sua mensagem permanece atual? É como nos escreve Frei Patrício Sciadini, OCD, na abertura do livro Teresa de Ávila: é tempo de caminhar utilizando-se de sua maneira espirituosa de escrever: "Santa Teresa é como aquele vinho bom, de qualidade, que com o passar do tempo fica com sabor mais refinado, a fragrância e a espessura melhores”. "Mandou bem”, Abuna Batrick (como é chamado no Egito)! Então, um brinde a nossa querida mãe do Carmelo Descalço! Com sua personalidade magnética, conseguiu um feito extraordinário: após 501 anos de existência, continuar sendo amada por todos e, em pleno 2016, inflamar as almas com sua doutrina!  
Pedimos, Santa Madre, que continue amando e protegendo seus filhos carmelitas descalços, para que não se afastem dos vossos ensinamentos. Protege, nesses tempos de ódio e perseguição ao cristianismo, os carmelitas que estão enfrentando terríveis tribulações movidas pela intolerância religiosa e não aceitação da Fé. Quantos não devem sofrer privações e constantes sobressaltos. Que nunca duvidem do Amor e misericórdia divinos.

E, para nós carmelitas descalços seculares da Província São José, que sempre após as “noites escuras” reencontremos no nosso “castelo interior” a beleza de Deus, que é mistério, porém, que se deixa atingir pelo homem e mulher orantes. 

Danielle Meirelles Cabral Mendes, OCDS.
Presidente da Comunidade Flor do Carmelo de Santa Teresinha e
Membro da Comissão Jovem da Província São José