quinta-feira, 31 de julho de 2014

"É feliz quem ama a Deus": X Encontro de Jovens OCDS em Tremembé/SP

   Alegria, fé, serviço e devoção: tudo oferecido a Deus, para que Ele, o Amor, seja mais conhecido e amado. 
   Esse foi e sempre será o objetivo principal do Encontro para Jovens, promovido por nós, carmelitas descalços seculares da Província São José. 



Membros da Comissão Jovem: Danielle
e Wilderlânia, ambas de Fortaleza (CE)
em momento de grande descontração
durante o serviço do jantar oferecido 
na primeira noite aos jovens encontristas. 

Padre Alberto, do clero diocesano
e membro da OCDS, foi o grande
responsável para que o Encontro 
ocorresse em Tremembé. Mesmo
estando com seu paizinho muito
doente, ainda apareceu no local para
nos animar com seu violão e bela voz. 

Membros da Comissão Jovem: Wilderlânia e Esther Pires (coordenadora), 
ao lado da vice presidente da Associação das Comunidades OCDS 
da Província São José do Sudeste do Brasil 
e de Frei André Severo, ocd, nosso Delegado Provincial 
para as Comunidades e Grupos OCDS do N/NE 
e assistente espiritual da Comissão Jovem.



Giovani Carvalho, ocds, ministrando a palestra: "E creiam-me que, com a virtude de Deus, praticaremos melhor a virtude do que vivendo atadas ao nosso barro", na qual ele nos explicou as virtudes teologais: fé, esperança e caridade, e as virtudes cardinais:
justiça, fortaleza, temperança e prudência. 


A presença sempre alegre e companheira de nossa "mãezona", Rose Piotto, vice presidente da Província OCDS. 



Esther Pires, ocds, da Comunidade Alegria da
Santa Face, de Itapetininga, SP, e coordenadora
da Comissão Jovem. 


Concentração dos jovens em uma das palestras ministradas. Até as
crianças João Gabriel, Ana Clara e Sofia, presentes ao evento, prestaram bastante atenção.



Delicioso café da manhã: huuuuummm! Ai que fome! 

Sempre um clima de muita descontração entre os jovens.
Intervalo para as refeições: momentos de partilha e de por a "conversa em dia". 




Frei André Severo, ocd, nos brindou com lindas
celebrações e ricas homilias. Obrigado, Frei "Dé"!
(como carinhosamente o chamamos)


Santa Missa sempre muito bem participada e acompanhada com
bastante devoção pelos jovens ali presentes. Jesus foi muito bem
servido durante o Encontro!


Trindade Santa, eu Vos adoro! Ó Amado! Ó Amor!


Passeio com os jovens e visita à Basílica do Bom Jesus de Tremembé. José Eduardo Manfredini, ocds, foi nosso "guia turístico". 

A alegria do Senhor é nossa força! Viva a Juventude Carmelitana! 

X Encontro de Jovens da OCDS Província São José em Tremembé, São Paulo.

Graças ao nosso querido Padre Alberto, do clero diocesano de Tremembé (Diocese de Taubaté), fomos acolhidos na Escola Municipal "Pequeno Príncipe", um espaço muito agradável e acolhedor. 
Rapidamente pomo-nos a deixar o ambiente ainda mais agradável e propício para acolher a juventude que estava a caminho, vinda de diversas cidades. 
A Comissão Jovem da Província São José: Esther, Wilderlânia, Karine e Danielle trabalharam arduamente para deixar tudo pronto! Parabéns às nossas "Santas Martas"! 


Tudo foi organizado com muito carinho!

"Kit" Encontro: Pasta com cronograma, resumo
das palestras, caneta, "squeeze" personalizado e
"cartinha" de "Santa Madre" dando as boas vindas
aos encontristas. 



Salão da escolinha onde se deu o Encontro. Em breve, deixamos
em condições de acolher os encontristas. Vejam que lindas essas
mesinhas de crianças! Elas foram utilizadas nos momentos de
nossas refeições na escolinha. 





Nossa "técnica" em audiovisual, Wilderlânia, deixando tudo
"nos trinks" para o bom sucesso do Encontro. 


Belíssimo "banner" com a aparição da Virgem do Carmo
a São Simão Stock para abençoar a todos e cada um dos
encontristas. Nossa Senhora do Carmo foi a Patrona principal
do Encontro. 


Escolhemos Santa Teresa de Los Andes como
a Patrona secundária do Encontro de Jovens, ela que,
como jovem alegre e inteligente, também foi modelo
de amor a Deus e de santidade. 

quarta-feira, 30 de julho de 2014

X Encontro de Jovens da OCDS com o lema: "O essencial não é pensar muito, mas amar muito"!

Cartaz de boas vindas aos jovens
confeccionado pelas monjas de Tremembé. 

 Foto existente no memorial Madre Carminha
mostrando a Serva de Deus acompanhada
do senhor bispo, de monjas e de um frade
da Ordem.



Membros da Comissão Jovem: Esther Pires 
e Wilderlânia Lima ao lado da Vice Presidente da Associação das
Comunidades da OCDS Província São José, Rose Piotto, e do Delegado Provincial e nosso assistente, Frei André Severo, ocd. 

Lanche de acolhida, momento de conhecer gente nova 
e relembrar os momentos da Jornada Mundial da Juventude, 
no Rio de Janeiro, em 2013. 

Momentos que antecedem o encontro
 onde os jovens começam a se conhecer melhor...



Jovens do Rio de Janeiro, de Fortaleza e de Mococa. 

"Mira que te mira", foi o lema do 
Encontro. 

X Encontro de Jovens da Ordem dos Carmelitas Descalços Seculares, Província São José

     O X Encontro de Jovens da Ordem dos Carmelitas Descalços Seculares teve início no ultimo dia 25 de julho e terminou no dia 27 de julho na cidade de Tremembé em São Paulo.
       A cidade é famosa pois nela está o Carmelo da Santa Face e Pio XII, onde encontra-se o túmulo  e Memorial da serva de Deus Madre Maria do Carmo da Santíssima Trindade (Madre Carminha), monja carmelita falecida em fama de santidade. 


Entrada do Carmelo da Santa Face 
e Pio XII  em Tremembé


Escudo de nossa Ordem na entrada do Carmelo


As monjas acolheram os seculares com um 
lindo cartaz de  boas vindas! Antes de ser monja, Madre Carminha
foi carmelita secular. 


Juventude de vários Estados do Brasil: Rio de Janeiro, Ceará, Minas Gerais, Mato Grosso e São Paulo.


Algumas fotos da Serva de Deus Madre Carminha. 

Testemunho do X Encontro de Jovens OCDS

Eu sou Jullia Márcia da Paz, do Grupo São José de Petrópolis – Rio de Janeiro. O “X Encontro de Jovens da OCDS” iniciou-se para mim há 8 anos atrás, pois aos 14 anos iniciei a minha caminhada pela descoberta da minha vocação, ou seja, pela vontade de Deus para minha vida. Meu primeiro passo foi uma novena de Santa Teresinha – da qual recebi uma rosa como confirmação – e foi ela que me acompanhou durante todo meu processo vocacional. Não saberia datar quando conheci o Carmelo Descalço nem quando tomei Santa Teresinha por amiga e intercessora, pois devido à minha mãe – Estela Márcia, também do Grupo São José – sempre os tive presente. Mesmo neste contexto, passei por diversas congregações e comunidades tentando encontrar-me.
Até que aos 18 anos conheci o Carmelo São José de Petrópolis – visto que já conhecia o Carmelo do Espírito Santo de Teresópolis – e suas monjas, gerando em mim profundo encantamento e conformidade de alma. Só assim pude perceber que em um caminho vocacional pouco importa o serviço e sim a espiritualidade, já que é a oração que nos une ao Amado e se estamos unidos à Ele, as diversas atividades e trabalhos para o Senhor não farão diferença.
Em 2012, a Madre Bernadete nos apresentou a OCDS e demos início ao Grupo São José, porém não pude dar continuidade às reuniões tendo que me afastar no ano seguinte. Uma decisão difícil, mas acertada para o momento, já que eu estava iniciando uma pós-graduação latu sensu, que exigiu muita dedicação. Esta decisão foi tomada a partir palavras de Antônia, conselheira RJ, que ficaram registradas em mim: “A OCDS deve ser prioridade em sua vida”.
No ano presente, ao fazer os primeiros contatos sobre o Encontro e minha inscrição, pedi ao Senhor e comentei com os mais íntimos que este seria meu retorno à OCDS e que se Deus quisesse já estaria com minha monografia pronta e livre da pós-graduação. A providência de Deus foi fantástica, pois no decorrer de minha pesquisa sempre encontrava entre meus livros uma foto da Serva de Deus, Madre Carminha de Tremembé, e resolvi abraçá-la como minha intercessora nesta reta final. Na semana do Encontro, por sua intercessão e graça de Deus, consegui entregar meu texto monográfico à minha orientadora. Para completar minha gratidão, durante o encontro estivemos no Carmelo da Santa Face e Pio XII, oramos sobre seu túmulo e ganhamos relíquias de Madre Carminha.
Dentre tantos momentos importantes que poderia citar sobre o Encontro, destaco a dinâmica oracional sobre as Sete Moradas da Santa Madre, Teresa de Jesus. Defino-a como fascinante e surpreendente. Ao caminharmos por cada morada com Teresa e Jesus, minha história transcorria frente meus olhos e sentia saudade de tudo o que ainda não vivi. Ao ouvir cada música e cada pensamento da Santa Madre, minha alma ardia em desejo de encontrar-me e encontrar Nosso Senhor. Ao receber as chaves da terceira morada, me senti pequena e sedenta do Amado, d’Aquele que devo completa obediência e que me ensina a humildade. E por fim, ao entrar naquela “sala quatro” após passar por todas as moradas e ver Jesus Sacramentado dentro de um castelo, relembrei o quanto sou amada, mesmo em minhas misérias. Este foi o auge do Encontro, afinal, a todo instante a Comissão nos falava sobre reconhecer-nos em Jesus e reconhecer Jesus em nós – “Mira que te mira”. Eu era aquele castelo, feito de frágil papel, e nele habitava o Rei, em mim habita o Senhor.

Deixo assim, minha gratidão a todos que contribuíram direta ou indiretamente para que eu chegasse até o dia de hoje e pudesse vivenciar a certeza de Deus em meu ser. Citar nomes seria difícil, por isso rendo glórias ao Senhor, que recompensará com justiça a todos que se doaram por Ele e para Ele nesse X Encontro de Jovens da OCDS.


Carmelo de Teresópolis com minha mãe Estela Márciaa e minha irmã Lizza Márcia.

Carmelo de Petrópolis cm meus pais, Deynalmo José e Estela Márcia.

Jullia Márcia da Paz Moreira de Araújo

Grupo São José – Petrópolis RJ