sexta-feira, 13 de agosto de 2010

ESTEPE OU MOTOR?


Quem tem carteira nacional de habilitação para carro, sabe que o estepe geralmente fica no bagageiro do veículo. Quando o pneu fura, vamos lá atrás, pegamos o pneu sobressalente, e continuamos o caminho.
Na nossa vida, podemos nos distanciar do relacionamento concreto e diário com Deus. Aí, o que acontece, é que quando estamos com um problemão daqueles, quando o pneu fura que não conseguimos mais sair do lugar, que ficamos no meio da estrada, nos lembramos do estepe. Deus, é o motor ou o estepe da nossa existência? Estamos O colocando no bagageiro ou Ele está à frente de tudo? Aproximamos-nos Dele somente nas aflições, nos perigos, etc, ou verdadeiramente O reconhecemos como Senhor e Dono da nossa vida? Sempre é tempo de resignificar nossa relação com o Todo-Poderoso.
Vamos em frente, sejamos jovens autênticos, que dirigem muito bem porque consideramos Deus o motor turbinado do nosso viver. Na vida material não podemos ultrapassar a quilometragem permitida pelas vias, senão ofereceremos perigo a nós e aos outros; mas com Jesus Cristo, no espiritual, podemos ir a 160, 180 km/h rumo ao céu, não há limite. A santidade é o que devemos perseguir, em meio a uma sociedade, que busca de todas as formas nos trazer alegrias as quais no fim das contas, na realidade mesmo, são relativas e fúteis, não nos levam ao nosso destino final.
Santa Teresa de Jesus, considerando Deus como seu motor, traçou um caminho espiritual o qual somos herdeiros. Não desperdicemos os exemplos dessa Santa, no Livro da Vida (em Fortaleza/Ce publicado pela Paulus Livraria-todo dia 20 de cada mês tem 20% de desconto), podemos melhor nos enriquecer de seus ensinamentos.
Nessa trajetória, estejamos certos da intercessão da Virgem do Carmo, de São José, de São João da Cruz, de todos os Santos Carmelitas, enfim, de toda a Milícia Celeste.

“Nosso Senhor é grande e poderoso, e sua sabedoria é sem medida”.
Sl 147, 5 (146-147 - É bom louvar a Deus).


(Contribuição a esta reflexão: homilia do Pe. Judikael - Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, Fortaleza/Ce).


Abraços fraternos,
Ceane Ribeiro (Mariana José de Jesus Mazurek, ocds)







Nenhum comentário:

Postar um comentário