segunda-feira, 9 de maio de 2011

Cem dias para JMJ: cardeal Rouco lança reta final



“Estamos às portas de um novo Pentecostes”

MADRI, segunda-feira, 9 de maio de 2011 (ZENIT.org) -

 A 100 dias da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o arcebispo da diocese que a acolherá, cardeal Antonio Maria Rouco Varela, não hesita em predizer que este evento se converterá em um novo Pentecostes.

Ele expressa isso na carta publicada ontem, na qual lança a "reta final" para a preparação deste evento, que será realizado de 16 a 21 de agosto.

Desde que o Santo Padre anunciou, em 3 de julho de 2008, em Sydney, que Madri seria a seguinte sede do encontro mundial de jovens, afirma, "não deixamos de nos preparar e dispor, espiritual e pastoralmente, para que a JMJ de Madri com o Santo Padre (...) volte a ser a ocasião providencial para um profundo, autêntico e alegre encontro com Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador".

Este encontro, acrescenta, "convida os jovens em sua Igreja, para que suas vidas, muitas vezes murchas e destruídas e, outras, frescas e vigorosas, se enraízem e edifiquem n'Ele, o único que pode oferecer-lhes a verdade, a esperança e o amor; o único que pode mostrar-lhes a boa direção e acompanhá-los no caminho que os leva à autêntica e duradoura felicidade, muito além da morte!".

"A Igreja particular de Madri, encarregada pelo Papa da organização deste magno acontecimento eclesial - sem dúvida, o mais excepcional de toda a sua história -, é receptora simultaneamente de um dom singular e de uma responsabilidade pastoral sem precedentes, confiada pelo pastor da Igreja universal para o grande e atual objetivo da nova evangelização dos jovens do terceiro milênio."

Reta final

A reta final da preparação para a próxima JMJ, explica, "já está aqui. É a iminência do que será uma nova, bela e fecunda hora da graça e do Espírito para a Igreja e para os seus jovens. Mais ainda: a certeza de que nos encontramos às portas de um novo Pentecostes, que renovará seus corações e seus projetos de vida com um forte amor a Jesus Cristo, nos é apresentada com uma evidência pastoral inevitável. É urgente responder: uma resposta pessoal e comunitária".

Nenhum comentário:

Postar um comentário